quinta-feira, 20 de maio de 2010

ATIVIDADE PASSERIFORME CRIA COMITÊ COM IBAMA EM BRASÍLIA



Foto: Audiência com passarinheiros em Brasília


Santa Catarina, sob coordenação do deputado federal Valdir Colatto, tem representantes no Comitê


20/5/2010 - O deputado federal Valdir Colatto (PMDB/SC) acompanhou, na última quarta-feira (19/5), passarinheiros de vários Estados brasileiros, durante a reunião com o presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), Abelardo Bayma Azevedo, na qual foi criado o Comitê dos Passeriformes, entre passarinheiros e técnicos do IBAMA, um grupo de trabalho que vai aglutinar os setores para edição de atos normativos relacionados a atividade e ao manejo das aves para fins comerciais e amadoristas.


Na reunião, onde estiveram presentes também os deputados Nelson Marquezelli (PTB/SP), Moacir Micheletto (PMDB/PR), Luis Carlos Heinze (PP/RS), Otávio Leite (PSDB/RJ), Marinha Raupp (PMDB/RO) e Laerte Bessa (PSC/DF), o presidente da Confederação Brasileira dos Criadores de Pássaros Nativos (COBRAP), Aloísio Tostes, entregou ao presidente do Ibama um documento com todas as reivindicações da categoria, entre elas a, a criação desse grupo de trabalho.


Para o deputado federal Valdir Colatto esse foi um grande passo dado pelos passarinheiros que, “com o apoio de deputados federais e Ibama poderão adequar a legislação que tornará reconhecida legalmente a criação de animais silvestres em todo o Brasil”, ressaltou o parlamentar.


O presidente da Federação Ornitológica Catarinense (FOC - Florianópolis/SC), Wilson Gomes, um dos representantes de Santa Catarina, também entregou um documento ao presidente do Ibama, no qual pede para inserir os pássaros como fauna doméstica. Osvaldo Vieira, da Sociedade Amigos do Curió (Florianópolis/SC) e o presidente da Associação de Curiós Canto Praia, Waldir Karnopp (Joinville/SC), também representaram o Estado catarinense.


Ainda da reunião, os criadores lembraram o presidente do Ibama quanto a forma de abordagem dos fiscais do instituto nos Estados, que muitas vezes é violenta e desrespeitadora com os que praticam a atividade. Os passarinheiros reivindicaram também a reabertura do recadastramento para os criadores amadores que não compareceram ao Ibama até o dia 30/6/2009, data prevista pela instrução normativa do Ibama, pudessem recadastrar seus pássaros tranquilamente.


O presidente do Ibama, Abelardo Bayma Azevedo, teve uma boa recepção das propostas, mostrou-se favorável as reivindicações dos passarinheiros e se comprometeu em ajudar o setor.


Os parlamentares ressaltaram ainda o compromisso de cada um de representar os passarinheiros dos Estados no Congresso Nacional na defesa dos passarinheiros. Atualmente, existem 500 mil criadores de pássaros em todo o Brasil, sendo 80 mil só em São Paulo. Em Santa Catarina são 20 mil.


Na reunião com o presidente do Ibama, Colatto entregou ao presidente do Ibama um oficio solicitando a liberação de 76 mil anilhas já pagas e solicitadas e que não foram entregues para os criadores amadores de passeriformes de Santa Catarina. O presidente do Ibama, Abelardo Bayma Azevedo, em resposta, disse que iria agilizar esta questão.


Grupo Parlamentar em defesa dos passeriformes


Na terça-feira (18/5), os deputados Valdir Colatto (PMDB/SC), Nelson Marquezelli (PTB/SP), Moacir Micheletto (PMDB/PR), Luis Carlos Heinze (PP/RS), Otávio Leite (PSDB/RJ), Marinha Raupp (PMDB/RO) e Laerte Bessa (PSC/DF), estiveram reunidos com representantes de passeriformes de cada Estado e firmaram um “aperto de mão” para unir forças e dar andamentos às ações e reivindicações do setor no Congresso Nacional.


A aprovação do Código Ambiental com a inclusão de um artigo para a fauna brasileira foi apontado por todos os passarinheiros como prioridade do setor. “Não podemos perder a oportunidade de inserir e regrar nossa atividade na proposta do novo Código Ambiental. Somos também um agronegócio e trazemos riquezas, precisamos ser reconhecidos”, ressaltou o presidente da Confederação Brasileira dos Criadores de Pássaros Nativos (COBRAP), Aloísio Tostes.


Em resposta, Colatto pediu aos passarinheiros que pressionassem os deputados de seus Estados para aprovação do relatório do deputado Moacir Micheletto, em junho deste ano, para assim conseguir mudanças efetivas não só no setor como em todo o desenvolvimento do Brasil. De acordo com Colatto, a atividade passeriforme pode ser “uma fonte de produção atrativa para o produtor rural e urbano na gestão dos recursos renováveis da biodiversidade brasileira”."


Fonte: Aloisio Tostes - Presidente da COBRAP

5 comentários:

  1. Evaristo A. Batistela23 de maio de 2010 01:33

    Prezado Antônio Pêcego!

    Permita-me considerá-lo um verdadeiro amigo e o porta voz dos passarinheiros.
    Acompanho, quase que diariamente o seu blog, o que muito me ajuda no manejo de meus avinhados em todos os aspectos, desde a criação, alimentação e principalmente na vetorização de canto.
    Todavia, tenho notado que, nas entrevistas realizadas, até a presente data todos os criadores respondem que nunca tiveram qualquer problema com o Ibama. Esse fato deixa-me preocupado, será que somente eu estou tendo problemas com o Ibama? haja vista ter solicitado e pago, em 24/07/2009, o equivalente a 34 anilhas e, até a presente data, não as recebi da Superintendência do Ibama em São Paulo-SP. O dilema em que encontro é o seguinte: agendamento para entrega somente por telefone ou e´mail. Já telefonei "n" vezes e, apesar de ficar uma eternidade esperando ao telefone, nunca fui atendido. UM VERDADEIRO DESRESPEITO AO SER HUMANO. Enervei-me, parti para os e´mails, sendo que, desde o mês de dezembro, enviei dezenas deles. No início respondiam-me, comunicando que não existia nenhuma data disponível naquele mês e no subseqüente, todavia, deixavam uma esperança, para que eu fizesse novo contacto no mês vindouro. Na época aprazada, enviava outro emai e o resultado era o mesmo. Enervei-me, desisti...
    De acordo com o texto acima, o deputado Valdir Colatto entregou ao Presidente do Ibama um ofício solicitando a liberação de 76.000 anilhas pagas e solicitada que não foram entregues para os criadores amadores de Santa Catarina. O Presidente do Ibama, em resposta, disse que iria agilizar esta questão.
    Pergunto ao amigo Pêcego. Nenhum dirigente ou deputado por São Paulo, participante da respectiva audiência, fêz reivindicação de igual teor - entrega de anilhas solicitada e pagas - em nome dos criadores deste Estado?
    Pêcego, alguém tem a posição atual do Ibama sobre este problema que aflige os criadores amadores?
    Se puder me ajudar, estarei no aguardo de uma manifestação de sua parte sobre o assunto.
    Abraços, do amigo e sempre grato.

    Evaristo A, Batistela
    Capivari-SP.

    ResponderExcluir
  2. Olá Evaristo, obrigado por estar sempre nos visitando nesta revista eletrônica, bem como por suas elogiosas palavras sobre a minha pessoa, de forma a aumentar em muito a nossa responsabilidade editorial.

    Não sabemos o que indaga, vamos procurar saber e lhe daremos retorno, mas acredito, particularmente, que com essa iniciativa tudo tende a voltar a normalidade em breve, afinal esse entendimento foi um grande e importante passo para todo e qualquer criador devidamente cadastrado no IBAMA.

    No que tange ao atendimento, há reclamações aqui ou acolá, faltando em alguns servidores públicos a consciência que recebem dos cofres públicos, do que pagamos de impostos, por isso a função de todo e qualquer servidor público é, como o próprio nome diz, servir ao público, mas com o tempo, tenho a certeza que as coisas gradativamente irão melhorar, afinal, os servidores espelham a Administração. Quanto melhor o atendimento, melhor a Administração.

    Forte abraço,

    ResponderExcluir
  3. Meu é Marcos , sou criador de Araucária Paraná , estou sofrendo com o mesmo problema , a mais de 6 meses solicitei e paguei por minhas anilhas e até agora não recebi. espero que assim como Santa Catarina algum deputado possa falar pelo Paraná e reivindicar o que é nosso de direito. Vc sabe me dizer se tem algum projeto para a liberação aqui no Paraná também.

    ResponderExcluir
  4. Anônimo, sugiro ao amigo que mande um e-mail direto para o Deputado do seu Estado que integra a bancada eco-passarinheira, cobrando medidas administrativas pertinentes. O momento é este. A COBRAP está em seu site com a indicação dos Deputados que deverão ser apoiados para nos representar na Câmara Federal. Abraços,

    ResponderExcluir
  5. Marcos também estou morando em Araucária e tenho uma pequena criação de curiós, seria bom fazermos contato para trocar idéias e buscarmos apredizados juntos.
    Agradeço
    Gilberto getúlio

    ResponderExcluir